Turmalinas, combinação de pedras e suas propriedades de cura

As Turmalinas são pedras preciosas, que tem uma vasta variedade de cores. Segundo uma enda Egípcia, diz-se que a turmalina, na sua longa jornada a partir do centro da Terra, passou por mais de um arco-íris. Assim, a turmalina assumiu todas as cores do arco-íris, e por esse motivo, a Turmalina é referida como a “pedra preciosa do arco-íris”.

Existem turmalinas combinadas com outros cristais, que confere propriedades específicas a estas pedras mistas

Turmalina preta com mica Turmalina Preta com Mica
  • Devolve a malquerença à sua origem
  • Elimina a poluição electromagnética
 Turmalina preta com quartzo Turmalina Preta em quartzo
  • É excelente para neutralizar ataques psíquicos
  • Fortalece a pessoa
  • Pode ser utilizada para evitar ou recuperar de ataques terroristas
  • Ajuda a integrar a sombra em toda a personalidade
 Turmalina com lepidelite  Turmalina com lepidolite
  • É excelente para ajudar a libertar-se de dependências
  • Cristal de cura que ajuda a compreender as razões que estão por trás das dependências
  • Pedra que ajuda a viver a vida sem necessidade de recorrer a substancias ou dependências, substituindo essa necessidade ilusória por amor e por um enorme potencial de regeneração

Diferentes cores e formas específicas de Turmalinas

  • Turmalina Incolor (Acroíte)
  • Sintetiza todas as outras cores e abre o chakra da coroa
  • Utilizada para alinhar os meridianos dos corpos físico e etéreo
  • Gema de Turmalina Multicolorida
  • Contém todas as cores
  • Reúne a mente a alma e o espírito num todo
  • Muito boa para visões e sonhos premunitórios
  • Inspira a criatividade e o desenvolvimento da imaginação
  • Permite entrar em contacto com reinos espirituais superiores
  • Estimula o sistema imunitário e o metabolismo
  • Turmalina Amarela
  •  Estimula o plexo solar e o poder pessoal
  • Abre o caminho espiritual
  • Benéfica para tarefas intelectuais e assuntos relacionados com negócios
  • Trata o estomago, o fígado, o baço, os rins,  e a vesicula biliar
Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.