Eletro-Gravura em cobre – método de Sherri Haab

Eletro-Gravura é um método utilizado para criar imagens numa superfície de cobre, com um auxilio de uma fonte de alimentação elétrica e um eletrólito (mordente). Ver também o artigo de Eletro-gravura em Prata.

E3 Kit de Gravura Instruções passo a passo – Sherri Haab Gravura em cobre

1.Recipiente de aço inoxidável
2.Espaçadores
3.Sulfato de Cobre (Latão, cobre e bronze)
4.E3 – Controlador eletrônico (sherri Haab) Com apenas 12 volts/25 amperes e não representa perigo de choque
5.Chapa de cobre 6.Cortar os espaçadores com um x acto
7.Eletrodos (alumínio)
8.Imagens prontas a transferir impressas em papel pnp ou E3 papel laser

Manter o sulfato de cobre longe das crianças e animais. Evitar o contato com a pele e olhos; usar luvas de borracha e proteção para os olhos. Não ingerir, é altamente perigoso.

A solução pode ser re-utilizada e guardada no estado liquido (filtrar com um filtro de café para retirar os resíduos indesejáveis), e adicionar água destilada para repor a solução das perdas.

Para gravar prata pura ou prata 925, é necessário um eletrolito diferente, verificar os outros apontamentos para aprofundar esta questão.

Materiais Fita cola para encomendas Lixa de água grão 400 ou 600 Álcool de massagem 70% Cotonetes Água Destilada Marcador a oleo ou verniz das unhas para proteger as margens do metal, se necessário

Metodo de Proteção de superfícies para criar desenhos e formar imagens em gravura:

A – Transferência direta de Toner: Impressão a laser a preto e branco sobre papel E3 Etch (ou usar as imagens pré impressas Sheri Haab) Ferro de Engomar Prancha de madeira para engomar
B – Marcadores à base de óleo (sharpie pen e Marcadores para quadro branco) Pistola de Ar quente ou secador
C – Tinta Resistente (jaquard) ou verniz das unhas Pistola de Ar quente ou secador
E – E3 UV-30 resist (ver sherrihaab.com/etch para mais informação. Passos para fazer Gravura com E3 Escolher um método de proteção da superfície resistente ao ácido, e que permita passar o desenho para o metal. Para além dos métodos apresentados anteriormente, pode-se proteger a superfície com autocolantes ou fita cola resistente.

1- Para qualquer que seja o método utilizado, a chapa de cobre terá sempre de ser preparada, lixando-a com lixa 400 ou 600. Este processo de lixa cria atrito na superfície e permite que o método de proteção de superfície utilizado adira com maior resistência. Depois de lixar, utilizar algodão com alcool para desengordurar a superfície. Secar o metal, evitando tocar nas superfícies do meta com as mãos.

Transferir imagens para o cobre com diferentes métodos

A – Método de transferência toner direto Imprimir a laser uma imagem/desenho a preto e branco no papel E3 Etch (toner a laser). Escolher desenhos com linhas fortes a preto e branco. As partes do desenho a preto vão agir como proteção da superfície contra a erosão do mordente.

Cortar o desenho de forma a encaixar na superfície da chapa de cobre.

Dica: Se a imagem tiver texto, deve-se imprimir a imagem espelhada para que o texto apareça depois na direção correta. Colocar o cobre numa prancha de madeira, posicionar a imagem virada para baixo, em contato com o cobre. Usar um ferro de engomar quente (sem vapor). Ter cuidado para não desviar o papel pnp do sitio e danificar o desenho.

Manter o ferro bem quente sobre o papel (regulado para algodão, ou linho) e fazer bastante pressão sobre a imagem sobreposta no cobre e fazer pressão. Depois de algum tempo verificar se a imagem transferiu levantando uma ponta apenas. Se a imagem estiver perfeitamente aderida à superfície. Deixar arrefecer uns minutos, colocar num prato com água e deixar embeber por 10 minutos.

Com muito cuidado, remover o papel de proteção, rolando as fibras com os dedos. Colocar de novo na água se for necessário humedecer. Secar com papel de cozinha e se houver partes do desenho que não foram bem transferidas, usar um marcador resistente (sharpie pen) ou verniz das unhas para preencher os espaços de desenho em falha. Se a transferência falhou por completo, pode-se sempre voltar ao inicio, limpando bem a peça com acetona e lixando a superfície com uma lixa para remover toda a tinta que permanece na superfície.

B – Marcador de tinta a óleo – proteção

Criação de um desenho à mão livre com um marcador à base de óleo, ou combinar o marcador a oleo com com outro método de desenho resistente. Remover o desenho no final com acetona.

C – Tinta resistente para gravura a ácido

Pintar deenhos com com tinta resistente “Jacquard” funciona muito bem para trabalhos à mão livre com pincel. Secar com secador ou pistola de ar quente, esta tinta sai fácil depois de feita a gravura. O verniz das unhas é outra opção possível de pintar. É muito resistente e sai bem com acetona. D -Pelicula E3 – UV film é o método de proteção mais resistente e os resultados são de uma peça antiga. http://www.sherrihaab.com/PDFs/UV-Resist-Instructions.pdf

Preparar a chapa para fazer a gravura em chapa de cobre

Pincelar as estremidades para proteger da erosão do mordente, podem-se escolher um dos métodos descritos anteriormente, marcadores a oléo, verni das unhas, fitacola ou outro tipo de proteção resistente ao àcido. Aplicar uma fita cola resistente na parte de trás da chapa, a fita cola larga para embalar encomendas pode ser uma opção resistente, no entanto podem-se experimentar outras fitas como as fitas isoladoras para eletricidade ou outra que resista mais ao contacto com ácido.

Aplicação do eletrodo condutivo para gravura

eletro-gravura Para proceder ao processo de eletrogravura, é necessário aplicar um eletrodo condutivo na parte de trás da chapa de cobre. Com os dedos dobrar a ponta do fio metálico não revestido num angulo de 90º ligeiro e formar em seguida um s. Para que o fio metálico não se danifique, não se devem utilizar alicates, evitando assim fragilizar o metal.

1.Limpar e lixar a superfície
2.Colocar fita adesiva em metade da superfície
3.Colocar o eletrodo 4.Cobrir o eletrodo com fita adesiva Depois, cortar e dobrar as extremidades da fita para o lado da frente da chapa
5 – Fazer a mistura da solução de gravura Solução de Gravura para prata pura e prata 925 – Nitrato de prata Solução de Gravura para prata 925 –

Nitrato de cobre Solução de Gravura para cobre, latão, bronze – 55g de sulfato de cobre em 475ml de água destilada num recipiente de aço inoxidável. (se forem utilizados os cristais de Nitrato de prata ou cobre devem-se deixar dissolver bem na água) Colocar as esponjas de espaçamento na chapa, em zonas onde não afete a gravura, para manter a chapa na horizontal e com alguma distância do fundo do recipiente. A chapa deve ficar voltada para baixo, para que o metal removido durante o processo caia para o fundo do recipiente.

Preparar a fonte de alimentação para gravura em cobre

Prender o Cátodo (-) Clip preto no recipiente de aço e o clip vermelho (+), o Ânodo na parte de metálica do eletrodo de alumínio exposto. Submergir a chapa voltada com o desenho para baixo, iniciando assim o processo de gravura, ativada pela corrente elétrica, conjuntamente com o eletrolito (solução de gravura de sulfato de cobre) que vão retirar partículas de cobre depositando-as no fundo do recipiente. Gravura de cobre processoGravura em cobre

Gravura de pequenos objetos (contas ou outros objetos)

Por vezes as peças tendem a boiar em vez de se manter no fundo, assim pode-se colocar um tecido sobre o recipiente que irá empurrar o ânodo para baixo e ajudar a peça a permanecer no fundo do recipiente.

Ligar o Controlador elétrico para fazer gravura

controlador-eletrico É preciso ter em conta se a peça tem muito ou pouco metal para extrair. O controlador elétrico é uma fonte de alimentação elétrica que permite regular a voltagem. Se a peça for extensa e tiver de ser extraído muito metal, deve-se regular para 12 volts. No caso de a peça ser pequena e a extração de metal for reduzida, a regulação deve ser 6 volts. Em seguida, liga-se a corrente elétrica, é necessário estar seguro de que a circulação elétrica ficou bem estabelecida e tudo esta a fluir corretamente. O processo de gravura em cobre levará cerca de 2 horas a ter uma profundidade significativa, durante o processo deve-se evitar mexer a peça ou no sistema elétrico. Depois da peça ter atingido os sulcos com a profundidade desejada:

  • Desligar a corrente elétrica,
  • Retirar os clips
  • Retirar a fita adesiva e todas as tintas de proteção com acetona ou lixas
  • Passar por água corrente
  • E está pronta a gravura em cobre
  • Fazer os acabamentos desejados
  • Adicionar uma patina se for caso disso

Depois de inutilizável, a solução de gravura deve ser neutralizada com bicarbonato de Sódio e se não tiver meios de reciclar os químicos, então deitar a solução devidamente neutralizada na fossa. Nunca deitar nas canalizações de água corrente.

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *