Forja de prata e ouro, martelos e bases

A Forja a Frio de prata e ouro é uma técnica muito utilizada em joalharia com metais preciosos mas também com metais não preciosos. A forja a frio pode ser feita com a maioria dos metais não ferrosos.

Esta técnica é uma técnica milenar, que visa na utilização essencial de martelos que são utilizados para deformar o metal de uma forma controlada com o objetivo específico de obter determinadas formas. É extremamente importante ter noções básicas de como forjar para entender todo o processo da forja. Também a conformação de calotes esféricas pode ser usado como uma forma de forja de metais para faer formas concavas e meias esferas.Forjar metais em Joalharia

Martelos e suportes para deformação no processo de Forja

Existem diversos tipos de martelos e cada formato poderá representar uma forma diferente de deformação específica da superfície metalica a trabalhar. Escolher o martelo adequado para o tipo de trabalho pretendido pode ser uma tarefa importante, se desejarmos ter resultados concretos e de qualidade. Os formatos das cabeças dos martelos podem ter diferentes tipos de cortes, e cada tipo de formato influencia o direcionamento do metal à medida que exerce força sobre a superfície. 

As superfícies dos martelos em forma de bola, quando exercem força sobre uma superfície metálica irão distender o metal em todas as direções, enquanto que martelos com a face cilíndrica

Diferentes tipos de martelos para forja de metal a frio

Martelos para forjar

Cada tipo de trabalho requer uma ferramenta adequada ao tipo de transforações que se pretende obter. Existe uma enorme variedade de martelos, com funcionalidades e formatos específicos. Assim, é importante ter uma ideia do efeito que se pretende criar e qual a especificidade de cada formato de martelo.  Assim, vemos a seguir diferentes tipos de martelos:

  1. Martelo de cinzelagem (dica de pesquisa – Chasing and planishing hammer)
  2. Martelo de Forjar (dica de pesquisa – Forging hammer)
  3. Martelo de repuxado (dica de pesquisa – Raising hammer)
  4. Martelo de relevos ou martelo de bola (dica de pesquisa – Embossing hammer)
  5. Martelo de pena ou de rebitar (dica de pesquisa – Riveting Hammer)
  6. Martelo de vincar (dica de pesquisa – Creasing hammer)

Também é igualmente importante o tipo de bases para forja que são utilizados para suportar as superfícies metálicas que vão ser submetidas à forja.

Bases de aço planas e Convexas para apoio à forja

Blocos de apoio à forja

Para ser possível a utilização dos metais e proceder com a forja, é essêncial que o metal esteja bem apoiado. Como a forja, é essencialmente exercer batidas de martelo para obter diferentes espessuras na peça, e se o metal for batido com determinada pressão, pode adquirir formas bastante harmoniosas, possibilitando a execução de peças de variados tamanhos e

Bigorna de Ourivesformatos. No entanto a utilização apenas do martelo não basta, são necessárias bases de apoio adequadas que auxiliem no processo, ajudando a dar diferentes formas, movimentos e distensões.

  1. Bigorna de Ourives
  2. Bloco em aço “tais” ou “taz”
  3.  e 4. Blocos de aço convexos (dica de pesquisa – Fretz mushroom bench anvil stakes)

Como funciona a forja dos metais

A forja é possível devido à “plasticidade” dos metais que permite jogar com as formas, espessuras e movimento quando são submetidos a batidas “secas” entre o martelo e a base de aço. Uma das demonstrações mais obvias deste processo é o de “endireitar”/alongar uma aliança na adrasta de anéis, que embora seja feito com um maço de couro, demonstra perfeitamente a essência base da forja.

Que metais se podem forjar

A prata de lei (925), a prata pura, o ouro, o cobre e o latão, são metais que podem ser forjados com facilidade. O alumínio apesar de ser um

Malcom Morris

metal suave e facilmente se pode modelar, pode ser forjado mas apenas até certo ponto, porque não tem a elasticidade dos outros metais atrás descritos, e pode rachar com alguma facilidade. Estes metais podem todos ser forjados a frio, no entanto, a prata, ouro, cobre e latão devem ser recozidos antes de iniciar a forja.

O processo de forja é fantástico quando se pretendem obter no metal formas orgânicas, porque se podem criar curvas e contra-curcas, formas afuniladas, e todo os jogos de movimento alongando e dobrando o metal com a ajuda das ferramentas adequadas para os efeitos.

 

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *