Granulação de ouro ou prata

Em essência, a granulação de ouro ou prata, consta em decorar superfícies metálicas com minúsculas esferas do mesmo metal ou de outro metal, através de um processo de fusão do próprio metal (ou do outro metal). A Granulação do ouro é uma arte milenar, há registos que possa ter sido usada pelos Egípcios e dominada pelos etruscos já nos séculos V e VI A.C. A granulação consiste num processo decorativo de jóias em que são utilizadas minúsculas bolas de ouro ou prata, que são fixadas através de um processo de fusão, sem que seja utilizado qualquer tipo solda.

Cada grânulo precisa ser posicionado e colocado individualmente sobre a superfície de ouro ou prata, por este motivo a técnica torna-se muito minuciosa, podendo levar muitas horas na realização da jóia com a técnica de granulação, dependendo da quantidade e complexidade de aplicação da granulação.

granulação, granulado em ouroApesar de ser possível realizar a técnica de granulação com ouro de lei (19,2k Portugal e 18k restantes países) ou prata de lei (prata 925), obtêm-se muito melhor resultados se a granulação for feita com ouro fino (24K) ou prata fina (prata 1000), visto que o grau de fusão é mais elevado e torna-se possível controlar muito melhor a temperatura. A ausência de liga nos metais facilita muito o processo de granulação.

As pequenas esferas de granulação podem ser feitas, a partir de pedaços de fio, pequenas argolas, ou pequenos palhões (palhetas) de chapa de metal muito finos. Para a granulação ser bem feita, o granulo deve ser completamente esférico.

Preparação do metal para fazer granulação

Depois de fazer uma pequena tira de chapa de ouro de 24k extremamente fina, quase como uma folha de papel. Cortam-se pequenos pedaços de cerca de 2mm x 2mm com uma tesoura de cortar chapa e colocam-se sobre uma base de carvão vegetal para serem fundidos. (Em vez de palhetas, também podem ser feitas pequenas argolas de ouro com fio de ouro de 24k).

Em vez de fazer palhetas finas, podem-se fazer argolas de fio de ouro fino ou prata fina como se vê na imagem a seguir, a vantagem das argolas é que todas terão um tamanho aproximado e o mesmo peso.

Fazem-se uns pequenos furos no carvão e coloca-se cada uma das “palhetas” de metal sobre cada um dos pequenos orifícios côncavos, feitos no carvão vegetal com uma fresa de bola adaptada no motor de suspensão.

Granulação em ouro ou prata

Realização dos granulos de ouro ou prata

1º Passo

Depois de preparado o metal e o carvão vegetal, com os orifícios concavos que vão servir de base para ajudar a formar as esferas perfeitas. Acender o maçarico e direccionar para cada pequeno pedacinho de metal, fundir um de cada vez até formar as esferas perfeitas.

2º Passo

Depois de feitas as esferas, devem-se deixa-las rolar até ao recipiente de água para arrefecer

3º Passo

Colocar as esferas para fazer granulação, no branqueamento (decapar), passar e depois por água tépida e secar.

Se as esferas forem feitas sobre uma placa refractária plana, ou fibra a esfera não ficará perfeita, ficando com uma faceta plana na base, por esse motivo o uso do carvão vegetal se torna uma opção valida.

No processo de granulação, está implícito a fusão superficial do metal de onde resulta uma uma osmose estrutural do metal. Esta fusão gera uma ligação ligeira das superfícies em contacto. O facto de o calor aproximado ao grau de fusão do metal, produz uma agitação térmica que interage com as moléculas metálicas fazendo-as interagir entre si.  Para facilitar esta união é necessário fazer uma pasta para granular.

Pasta de solda para a granulação

A para fazer a granulação é necessário uma pasta de solda, que serve para fazer a junção dos granulos ao metal base onde queremos fixa-los. Com uma lima de 6″ (polegadas) murça, limar um palhão de solda até fazer pó de limalha de solda do metal da base onde queremos fixar a granulação. Depois de fazer o pó de solda, juntar tincal liquido para fazer uma pasta espessa de solda. Com um pincel, pincelar a solda na superfície onde queremos soldar os granulos e depois fazer o processo de soldadura com solda de prata normal, dando calor com o maçarico até os granulos ficarem soldados à superfície de metal base.

Bookmark the permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *